UMA DIDÁTICA DA INVENÇÃO (M. BARROS)

AS COISAS QUE NAO EXISTEM SAO MAIS BONITAS

(FELISDÔNIO)

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Inconstante

O vento que venta em mim venta-me longe
INCONSTANTE
esparso
Segrega-me o pensamento

A chama ardente em mim
Escorre
A brisa fria esparsa fica
Cortante
Espeta-me o vento esparso
Pensamento frio
Ventado, longe

Um comentário:

Sergio disse...

oieee.. gostei muito do seu trabalho, vc deveria escrever mais sobre voce, seu perfil, o público quer te conhecer mais, afinal vc é uma artista.
beijos